Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Descobrir Leiria

"Quando não se tem aquilo que se gosta, é necessário gostar-se daquilo que se tem" Eça de Queiroz

"Quando não se tem aquilo que se gosta, é necessário gostar-se daquilo que se tem" Eça de Queiroz

Leiria Dancefloor

O Leiria Dancefloor está de volta ao estádio Municipal, sábado dia 13 de Agosto de 2016, pra já estão confirmados os seguintes nomes: 

O valor de pré venda dos bilhetes é de 10€.

Mais info em: http://www.leiriadancefloor.com

 

Boas Descobertas!!!

 

Museu de Leiria ganha terceira distinção nacional

O Museu de Leiria recebeu este sexta-feira mais uma distinção nacional, desta vez uma Menção Honrosa atribuída pela Acesso Cultura, na área da Acessibilidade Física.

Em disputa estavam outras duas categorias, as acessibilidades intelectual e social. A Sociedade Artística e Musical dos Pousos (SAMP) venceu o Prémio Acessibilidade Social. "É um orgulho para o concelho, as distinções, obviamente, mas é importante também destacar que das 38 candidaturas cinco eram de Leiria, o que demonstra que estamos no bom caminho", sublinhou o vice-presidente e vereador da Cultura da Câmara Municipal de Leiria, Gonçalo Lopes.

Esta é a terceira distinção no espaço de duas semanas que destacam o trabalho realizado no Museu de Leiria que tem apenas seis meses de vida. Este espaço cultural recebeu a 03 de junho o prémio de Melhor Trabalho sobre Museografia na cerimónia de atribuição dos Prémios Nacionais de Museologia 2016 e obteve ainda uma menção honrosa no prémio de Melhor Museu, tendo recebido grandes elogios na cerimónia.

Já este Prémio Acesso Cultura (PAC) é outra distinção de prestígio, lançada em 2014 pela Acesso Cultura, associação sem fins lucrativos que integra profissionais da cultura e pessoas interessadas nas questões de acessibilidade.

O PAC visa, por um lado, distinguir, divulgar e promover entidades (privadas, públicas, cooperativas, associações e outras) e projetos que se diferenciam pelo desenvolvimento de políticas exemplares e de boas práticas na promoção da melhoria das condições de acesso – nomeadamente físico, social e intelectual – aos espaços culturais e à oferta cultural, em Portugal. Por outro, pretende criar exigência junto dos públicos, com vista à melhoria da acessibilidade, assumida como um todo.

O Museu de Leiria, enquanto agente de mudança, adotou no seu processo de criação, desenvolvimento e instalação, práticas de cooperação com instituições múltiplas, no sentido de garantir o reconhecimento e integração da diferença.

A parceria com o CRID - Centro de Recursos para a Inclusão Digital (Instituto Politécnico de Leiria) permitiu a identificação de soluções para integração ativa de pessoas sujeitas à exclusão devido a fatores físicos, sociais ou intelectuais. Procuraram-se recursos inovadores e originais, que garantissem sustentabilidade a longo prazo.

A preocupação em tornar o Museu acessível a todos materializou-se de múltiplas formas: infografia e sinalética com preocupações em termos de acessibilidade gráfica, e com placas em braille, trilhos direcionais e percursos acessíveis, acessos mecânicos, espaço cão-guia, plantas táteis, traduções em três línguas, exposições bilingues, áudio-vídeo-guias em quatro línguas, soluções multimédia, guiões para os filmes sem locução (garantindo acessibilidade a pessoas com deficiência auditiva), bem como guiões em Sistema Pictográfico Comunicacional e em Braille.

O Museu é acessível, no seu interior, exterior e em todo o percurso público de acesso, garantindo-se estacionamento para cidadãos com mobilidade condicionada e acesso comum rampeado.

Existe acesso mecânico interior com o qual se articulam as áreas expositivas. Utilizam-se Linhas Guia de Segurança, marcações de perigo nos acessos por escada e em pontos de mudança de nível de pavimento, assim como Linhas Guia de Orientação para melhorar a mobilidade de todos e conduzir as pessoas com deficiência visual no edifício da forma mais rápida e autónoma possível.

Aplicou-se, em posição estratégica, sinalética acessível a todos os utentes, tendo-se instalado duas plantas táteis 2,5D que permitem, em cada piso, ter uma noção espacial à escala de todo o edifício, assim como de todos os pisos e percursos acessíveis, havendo marcações para as peças táteis e indicação áudio nos equipamentos de que as mesmas são acessíveis.

 Museu 1 675 2500

Mais de 10 mil visitantes em menos de seis meses

Recorde-se que o Museu de Leiria recebeu no início de junho o prémio de Melhor Trabalho sobre Museografia na cerimónia de atribuição dos Prémios Nacionais de Museologia 2016, realizada pela Associação Portuguesa de Museologia (APOM), no Museu do Dinheiro, em Lisboa.

Além desta distinção, o Museu de Leiria obteve ainda uma menção honrosa no prémio de Melhor Museu.

Refira-se que os galardões são atribuídos pela APOM, fundada em 1965, para incentivar o espírito de preservação e divulgação do património dos museus.

Inaugurado a 15 de novembro de 2015, o Museu de Leiria, que já recebeu mais de 10 mil visitantes, propõe uma viagem à memória de um território e seus habitantes, através da exposição de uma vasta e diversificada coleção que tem vindo a ser recolhida desde há uma mais de uma centena de anos e onde se pode encontrar o acervo do antigo Museu Regional de Obras de Arte, Arqueologia e Numismática de Leiria, criado a 17 de novembro de 1917, mas também as coleções artísticas municipais e a reserva arqueológica.

O Museu de Leiria oferece ainda várias exposições temporárias, que ocupam diversas áreas do edifício histórico que faz também ele parte da história de Leiria.

 

Fonte: Município de Leiria

Boas Descobertas!!!

O único museu português da aguarela fica já ali, em Minde

Espaço dedicado ao pintor Roque Gameiro acolhe actividades todos os meses.

É um museu pequeno, mas é também o único dedicado em exclusivo à aguarela em Portugal. Baseia-se sobretudo no legado de um artista, mas é o artista que revolucionou o uso desta técnica no nosso país. Fica fora do distrito de Leiria, mas apenas a 40 minutos de Leiria. Falamos do Museu Roque Gameiro, em Minde, que tem o interesse extra de se encontrar alojado na Casa dos Açores, edifício do início do século XX desenhado pelo pintor em colaboração com o arquitecto (e amigo) Raul Lino.

Agora que o Verão toma as rédeas, e já se ouvem queixas quando o calor aperta, a substituir os lamentos dos dias de chuva, o jardim da Casa dos Açores parece um pequeno oásis a que se chega depois de atravessar as temperaturas altas da serra, no percurso entre Leiria, Porto de Mós, Mira de Aire e o destino final, no concelho de Alcanena. Outro ponto de interesse na propriedade é o Torreão, totalmente recuperado, tal como a moradia, durante uma intervenção concluída pelo Município em 2009.

Minde, outrora um centro industrial ligado ao sector têxtil, é terra de calão, que se mantém vivo até hoje. Mais do que meia dúzia de palavras, trata-se de um conjunto complexo de expressões que deixam qualquer forasteiro a ver navios. E tanto o Museu como o artista têm lugar neste exercício, que resulta assim: Classe da Borra regatinhada de Mestre Mingança. Que é como quem diz Museu de Aguarela Roque Gameiro. Todas as obras expostas estão legendadas em português e minderico, logo, para quem gosta destas cosias, e (ainda) tem boa memória, a visita constitui a oportunidade para aprender uns truques novos que podem ser úteis em conversas de circunstância. 

Actualmente, a exposição temporária apresenta algumas paisagens da costa portuguesa, incluindo a Nazaré e as Berlengas. Mas a aguarela que sempre justifica maior destaque é A Mãe, trabalho premiado em 1910 com a Medalha de Ouro do Salon de Paris. Ao todo, a colecção inclui mais de centena e meia de obras de Alfredo Roque Gameiro e das suas filhas, mas também de pintores contemporâneos que com ele privaram.

 

Fonte: Jornal de Leiria

Boas Descobertas!!!

Gabriel o Pensador em Ourém

Nas Festas de Ourém há tasquinhas, desporto, animação, a tradicional mostra de actividades económicas na Expourém e vários concertos: Gabriel O Pensador no dia 19, Oquestrada no dia 18 e Átoa no dia 17, sempre às 23:30 horas, com entrada gratuita. O músico brasileiro, que fez furor a cantar 2345meia78, gravou recentemente com os portugueses D.A.M.A o single Não faço questão. Gabriel O Pensador nasceu há 43 anos no Rio de Janeiro e tem evoluído no cruzamento dos géneros rap e hip hop.

Festas: Gabriel O Pensador em Ourém e Glockenwise na Maceira

Boas Descobertas!!!

Rota d'O Crime Padre Amaro está de regresso

A Rota d’O Crime do Padre Amaro regressa a Leiria no próximo sábado, dia 11 de junho, às 10:30, com a participação de Dulcelina Santos, estudiosa desta obra de Eça de Queirós.

Nesta iniciativa, integrada na programação cultural da Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira, os participantes são convidados a percorrer algumas ruas da Leiria dos finais do século XIX, onde se desenrolou a história do amor proibido entre Amaro e Amélia, trama do romance “O Crime do Padre Amaro”, de Eça de Queiroz.

Com ponto de partida na Praça Rodrigues Lobo, a visita guiada tem a duração mínima de uma hora e inclui leitura de passagens do livro e a contextualização histórica dos locais referidos na obra.

Para esta edição, foi convidada pelo Município de Leiria Dulcelina Santos, professora do ensino secundário e estudiosa desta obra de Eça de Queirós, tendo publicado artigos na imprensa local, assim como proferido palestras e ações de formação sobre a temática Leiria, Eça de Queirós e “O Crime do Padre Amaro”.

Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas - Estudos Portugueses e Franceses, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Dulcelina Santos possui um Mestrado em Linguística Geral, pela mesma Universidade.

Para além da sua experiência profissional como docente de Português e Francês, no Ensino Secundário e no Curso de Especialização Tecnológica, no ISLA, Dulcelina Santos tem realizado em escolas e outras instituições acções de formação sobre a temática Leiria, Eça de Queirós e “O Crime do Padre Amaro”.

Dulcelina Santos é autora de vários textos, nomeadamente “Prestígio Linguístico e Ensino da Língua Materna” (2002), “Leiria n’O Crime do Padre Amaro – Do Espaço Romanesco ao Espaço Real”, in Jornal de Leiria, Suplemento Queirosiano (2000), “A criatividade lexical em Varanda de Frangipani, de Mia Couto” (F.L.U.C., 1997), para além de várias participações esporádicas com artigos de opinião e outros textos da sua autoria, em diversos jornais e revistas.

Para mais informações sobre a rota contacte a Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira | tel. 244 839 666 | biblioteca.municipal@cm-leiria.pt

Rota padre amaro 1 675 2500

 

Fonte: Município de Leiria

Boas Descobertas!!!

Leiria Drone Race World Cup

Os melhores pilotos nacionais e internacionais vão disputar, dias 10 e 11 em Leiria, a primeira corrida de Drones da Taça do Mundo que será realizada em Portugal, um evento organizado pelo Caliz - Clube de Aeromodelismo do Liz em parceria com o Município de Leiria e a comunidade on-line FPV Portugal.


O evento promete transformar o Estádio de Leiria numa verdadeira pista de velocidade, onde o publico poderá acompanhar as imagens visualizadas pelos pilotos em ecrãs gigantes.
A Leiria Drone Race World Cup tem a novidade de ser transmitida em direto através da Internet, que permitirá a milhões de utilizadores acompanharem a corrida, estando previstas diversas actividades como ‘night race’, ‘day race’, ‘free style’, encontro de drones e exposição.


O acesso ao publico é gratuito.
No primeiro dia, 10 de junho, as atividades começam às 9:00 com treinos livres. Às 16h00 começa o frestyle e às 21:00 o night race. No dia 11, as atividades têm início às 09:00 e decorrem até às 20:00.
Mais informações em www.racing.fpvpt.com

Drone1 1 675 2500

Fonte: Município de Leiria

Boas Descobertas!!!

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D